AcesseApelo maternal da Rainha do Céu

Acesse: Oração à Rainha Celestial para cada dia do mês de maio

A alma à Rainha Celestial:

Soberana Senhora e Querida Mãe, vejo que me chama, pois sinto o ardor do amor que queima em seu Coração, que quer me narrar o que fez no Reino da Divina Vontade por sua filha. Que belo é ver seus passos se voltarem para o seu Criador; e, como as Pessoas Divinas ouvem seus passos, olham para a Senhora e sentem-se atingidos pela pureza do seu olhar, e Eles esperam-na para serem espectadores do seu inocente sorriso, para sorrir-lhe e brincar com a Senhora. Ó Santa Mãe, nas suas alegrias, nos seus castos sorrisos com o seu Criador, não se esqueça de sua filha que vive no exílio, que tanto tem necessidades e cuja vontade, muitas vezes à espreita, querendo me vencer, quer me tirar do Reino da Divina Vontade. 

Lição da Rainha do Céu:

Filha do meu Coração materno, não tema; nunca a esquecerei; de fato, se você sempre fizer a Vontade Divina e viver no Seu Reino, seremos inseparáveis; e sempre vou segurá-la firmemente pela minha mão para guiá-la e serei sua guia, para ensiná-la a viver no Fiat Supremo. Nele tudo é paz e segurança; portanto, tire seu medo. 

A vontade humana é a perturbadora das almas e põe em perigo as mais belas obras, as coisas mais santas. Nela tudo está em perigo: em perigo estão a santidade, as virtudes e a própria salvação da alma, e a característica de quem vive do querer humano é a volubilidade. Quem poderia confiar em alguém que se deixa dominar pela vontade humana? Ninguém, nem Deus, nem os homens. É semelhante aos caniços ocos que giram em cada sopro de vento. Portanto, minha filha querida, se qualquer sopro de vento quiser torná-la inconstante, mergulhe no mar da Divina Vontade e venha se esconder no colo de sua Mãe, para que ela possa defendê-la do vento do humano querer e, segurando-a entre os meus braços, mantenha-a firme e segura no caminho do Reino Divino. 

Agora, minha filha, siga-me diante da Suprema Majestade e ouça-me. Eu, com meus rápidos voos, chegava nos seus braços divinos; e, sentia o seu Amor transbordante que, como ondas impetuosas, me cobriam de seu Amor. Oh! como é belo ser amada por Deus! Neste Amor é sentida a felicidade, a santidade, as alegrias infinitas; e a criatura sente-se tão embelezada, que o próprio Deus se sente arrebatado pela beleza especial que Ele infunde na criatura ao amá-la.

Eu queria imitá-Los; e, embora pequenina, não queria ficar por detrás do amor dEles. Portanto, das ondas de amor que me deram, eu formei minhas ondas, para cobrir meu Criador com meu amor. Ao fazer isso, eu sorria, porque sabia que meu amor nunca poderia cobrir a Imensidão de Seu Amor. Mas, com tudo isso, eu fazia a prova; e em meus lábios despontava meu sorriso inocente. O Ser Supremo sorria ao meu sorriso e festejava e se alegrava com a minha pequenez. 

Agora, no mais belo de nossas estratégias de amor, recordava do triste estado da minha família humana na terra e que eu também era de sua estirpe. E, ah! como me doía, e eu pedia que descesse o Verbo Eterno com o remédio. Cheguei a mudar o sorriso e a festa em choro. O Altíssimo se comoveu tanto com as minhas lágrimas, muito mais que eram as lágrimas de uma pequenina, que, apertando-me ao colo divino, secaram minhas lágrimas e disseram:

Filha, não chore, coragem. Em suas mãos, colocamos o destino do gênero humano. Nós lhe damos o mandato, e agora, para mais consolá-la, fazemos-lhe portadora da paz, pacificadora entre nós e a família humana. Assim, lhe é dado de repacificar-nos. O poder de nosso Querer, que reina em sua alma, se impõe sobre Nós para dar o beijo de paz à pobre humanidade, decadente e ameaçada”.

Quem pode dizer, minha filha, o que meu Coração experimentou nesta condescendência Divina? Tanto foi meu amor que eu me sentia desmaiar; e, delirante, buscava mais amor para alívio do meu amor.

Agora, uma palavra para você, minha filha: se me ouvir, deixando de lado sua vontade humana, dando o lugar régio ao Fiat Divino, você também será amada com o amor especial do seu Criador. Será o seu sorriso; você O colocará em festa; e será um vínculo de paz entre Deus e o mundo. 

A Alma:

Bela Mãe, ajude sua filha. Coloque-me no mar da Divina Vontade. Cubra-me com as ondas do Amor Eterno, para que eu não veja nem ouça a não ser Vontade Divina e Amor. 

Pequena flor:

Hoje, para me honrar, me pedirá todos os meus atos para colocá-los em seu coração, a fim de que possa sentir a força da Divina Vontade que reinava em mim; e os oferecerá ao Altíssimo para agradecê-Lo por todos os ofícios que me confiou para salvar as criaturas.

Jaculatória:

Rainha da Paz, dê-me o beijo de paz da Divina Vontade.