AcesseApelo maternal da Rainha do Céu

 

Acesse: Oração à Rainha Celestial para cada dia do mês de maio

 

A alma para sua Mãe Celestial: 

 

Santa Mãe, aqui estou novamente nos joelhos de minha Mãe. Eu sou sua filha que deseja o alimento dulcíssimo da sua palavra, a qual me traz o bálsamo para curar as feridas da minha miserável vontade humana. Minha Mãe, fale comigo; desçam as suas palavras poderosas no meu coração e formem uma nova criação, para formar o germe da Divina Vontade em minha alma. 

 

Lição da Soberana Rainha:

 

Querida filha, esta é a razão pela qual amo tanto que você ouça os mistérios celestes do Fiat Divino, os sinais que pode operar onde Ele reina completamente, e o grande mal de quem se deixa dominar pelo humano querer, para que você ame o primeiro, para deixar que Ele forme Seu Trono em você; e abomine o segundo, para fazer da sua vontade o escabelo do Querer Divino, mantendo-a sacrificada nos pés divinos.

 

Agora, minha filha, ouça-me: continuei minha vida em Nazaré. O Fiat Divino continuava a ampliar Seu Reino em mim. Utilizou meus atos mais pequenos, mesmo os mais indiferentes, como manter a ordem na pequena casa, acender o fogo, varrer, e todos os deveres desempenhados na família, para me deixar sentir Sua vida palpitante no fogo, na água, no alimento, no ar que eu respirava, em tudo. Envolvendo todos, formou-se sobre meus pequenos atos mares de luz, de graça, de santidade porque, onde o Querer Divino reina, tem a Potência de formar dos pequenos nadas, novos Céus de beleza encantadora, porque Esse, sendo imenso, não sabe fazer pequenas coisas; mas, com sua Potência, valoriza o nada e nEle forma as maiores coisas para surpreender Céu e terra. Tudo é santo, tudo é sagrado, para quem vive de Vontade Divina. 

 

Agora, filha do meu Coração, preste atenção e me escute: vários dias antes do Verbo descer sobre a terra, vi o Céu aberto; e o Sol do Verbo Divino às portas como para olhar sobre quem deveria tomar seu voo, para se tornar Celeste Prisioneiro de uma criatura. Oh! quão lindo era vê-Lo às portas do Céu, como à espreita, a espiar a criatura afortunada que deveria hospedar seu Criador! As Pessoas Divinas da Trindade Sacrossanta olhavam a terra não mais como estranha para Elas, porque havia a pequena Maria, que possuindo a Divina Vontade, havia formado o Reino Divino, onde o Verbo poderia descer seguro, como na sua própria habitação, na qual Ele encontrava o Céu e os tantos sóis dos tantos atos da Vontade Divina feitos na minha alma.

 

A Divindade (as Pessoas Divinas), transbordando de amor e deixando de lado o manto da Justiça que tinha mantido as criaturas por tantos séculos, cobriram-Se com o manto da misericórdia infinita e decretaram a descida do Verbo. Estavam em ato de soar a Hora do cumprimento. A este som, Céus e terra ficaram maravilhados e todos ficaram atentos, por serem espectadores de um excesso de amor tão grande e de um prodígio tão inédito. 

 

Sua Mãe sentia-se irradiada de amor e, fazendo eco ao Amor do meu Criador, queria formar um único mar de amor para que descesse nesse o Verbo sobre a terra. Minhas orações foram incessantes; e enquanto orava no meu pequeno quarto, veio um Anjo enviado do Céu como mensageiro do grande Rei. Ele se colocou diante de mim e, curvando-se, saudou-me: “Ave, ó Maria, nossa Rainha, o Fiat Divino a encheu de Graça. Já pronunciou o Fiat que quer descer. Já está logo após mim, mas Ele quer o seu Fiat para formar o cumprimento do Seu Fiat“.

 

Em um anúncio tão grande, tão desejado por mim, mas que nunca tinha pensado em ser eu a escolhida, fiquei atônita e hesitei num instante. Mas o Anjo do Senhor disse-me: “Não tema, nossa Rainha, pois achou graça diante de Deus. A Senhora venceu o seu Criador; portanto, para completar a vitória, pronuncie o seu Fiat“.

 

Eu pronunciei o Fiat, e, oh! maravilha! os dois Fiat fundiram-se juntos, e o Verbo Divino desceu em mim. Meu Fiat, valorizado pelo mesmo valor do Fiat Divino, formou do germe da minha humanidade, a minúscula, pequena humanidade que devia encerrar o Verbo. E assim, o grande prodígio da Encarnação se cumpriu. 

 

Ó Potência do Fiat Supremo! Exaltou-me tanto para me tornar potente até eu poder criar em mim aquela humanidade que devia encerrar o Verbo Eterno, que Céus e terra não poderiam conter! Os Céus foram abalados, e toda a Criação ficou alegre; e, exultando de alegria, ressoaram em torno da pequena casa de Nazaré para reverenciar e saudar o Criador que se tornou homem. Em sua linguagem muda, eles disseram: “Ó prodígio dos prodígios, que só um Deus poderia fazer! A Imensidão tornou-se pequena, a Potência tornou-se impotente, a Alteza inacessível se abaixou até o abismo do ventre de uma Virgem. Ao mesmo tempo, permaneceu Pequeno e Imenso, Potente e Impotente, Forte e Fraco!”.

 

Minha querida filha, você não pode compreender o que sua Mãe experimentou no ato da Encarnação do Verbo. Todos estavam atentos a mim e aguardavam meu Fiat, que, poderia dizer, Onipotente.

 

Agora, querida filha, ouça-me: quanto você deve trazer no coração o fazer e o viver de Vontade Divina! Minha Potência ainda existe: deixe-me pronunciar meu Fiat sobre sua alma. Mas, para fazer isso, eu quero a sua. Sozinho, não se pode fazer o bem verdadeiro, mas entre dois sempre se fazem as maiores obras. Deus mesmo não queria fazer sozinho, mas queria-me junto para formar o grande prodígio da Encarnação; e no meu Fiat e no d’Ele se formou a vida do Homem Deus, reparando assim, o destino do gênero humano. O Céu não estava mais fechado, e todos os bens vieram encerrados entre os dois Fiat. Portanto, pronunciemo-lo juntos: Fiat! Fiat! e no meu amor maternal, encerro em você a vida da Divina Vontade.

 

Por hora basta! Espero você amanhã, de novo, para narrar à minha filha a continuação da Encarnação.

 

A Alma:

 

Bela Mãe, estou impressionada ao ouvir suas lindas lições. Peço que pronuncie seu Fiat sobre mim; e eu pronunciarei o meu, para que seja concebido em mim o Fiat que a Senhora anseia tanto que reine como Vida em mim.

 

Pequena flor:

 

Hoje, para me honrar, virá a dar o primeiro beijo a Jesus; e lhe dirá nove vezes que quer fazer Sua Vontade; e repetirei o prodígio de fazer Jesus ser concebido em sua alma.

 

Jaculatória:

 

Potente Rainha, pronuncie seu Fiat e gere em mim a Vontade de Deus.