“…até que seja enterrada em minha Vontade e nela morra completamente,

desintegrando sua vontade na Minha,

a alma não pode nascer para uma nova Vida Divina,

com a restauração de todas as virtudes de Cristo

que contêm a verdadeira Santidade.” (vol 7 – 20/01/1907)