Quem foi Thomas Fahy? (22/07/1939 – 14/12/2019)

Nascido em Washington, DC, no ano de 1939, filho de uma família católica, Thomas Fahy teve uma ótima educação religiosa. Ex-oficial da Força Aérea Americana, casou-se com Katherine em 1962 com quem teve uma filha.

Sua vida mudou quando por conta de um trabalho na Standard Oil Company de Nova York, logo após a conclusão do seu MBA. Lá Thomas e Katherine começaram a sentir um grande amor pela Virgem Maria, a salvação e a santificação das almas, antecipando o que aconteceria em outubro de 1973.

Em 1972, Thomas e Katherine Fahy tiveram acesso a alguns dos escritos de Luísa Piccarreta enquanto estavam em Frascati, na Itália, logo após visitarem o mosteiro de St. Padre Pio em San Giovanni Rotondo.  Mas foi somente no ano seguinte, em outubro de 1973, em São Petersburgo, Flórida, que o casal se deu conta do significado dos escritos de Luísa e começou um intenso estudo do que foi disponibilizado a ele para esses escritos.

Desde então, a vida de Thomas se transformou, a mensagem dos escritos de Luísa, fizeram de Thomas um ardente anunciador da Divina Vontade. Olhando para trás, podemos afirmar que ele foi chamado a introduzir o conhecimento de Luísa Piccarreta, sua vida e escritos ao mundo como apóstolo leigo do Reino da Divina Vontade. Isso o levou a muitos países europeus, à Austrália, Nova Zelândia e Papua Nova Guiné, além de inúmeros lugares dos Estados Unidos, Canadá e México. Este trabalho em nome do Reino da Divina Vontade proporcionou a oportunidade de apresentar a vida de Luísa e de sua doutrina espiritual a muitos leigos e sacerdotes ao redor do mundo. Além disso, com os escritos, vários desses sacerdotes tornaram-se promotores eficazes deste Reino da Divina Vontade.

Em 1 de janeiro de 1985, Thomas Fahy, na Basílica da Imaculada Conceição, em Washington, DC, consagrou sua vida à Divina Vontade em todos os 12 altares dedicados a Maria.

Pequena cronologia das ações de Thomas em prol da propagação da Divina Vontade:

  • Anos 80: Thomas e Katherine Fahy começaram a publicar alguns dos trabalhos de Luísa em meados dos anos 80, bem como um boletim, The Divine Will Herald;
  • Anos 90: No início e meados dos anos 90, Fahy começou a publicar um novo boletim, Letters of Gold;
  • 1994: Fundou o Centro Luísa Piccarreta para a Divina Vontade e começou a publicar os escritos de Luísa Piccarreta e a promover conferências nacionais e internacionais;
  • Em 1998: Thomas funda o Instituto João Paulo de Espiritualidade Cristã como um complemento do Centro da Divina Vontade;
  • Em 1999, iniciou a construção da Casa da Santificação na Cantábria, Espanha.
  • Ano 2000: Em 1 de junho é inaugurada a missão da Casa da Santificação, cuja a finalidade é promover o conhecimento do Reino da Divina Vontade em todo o mundo através dos visitantes que chegam a esse local de todas as partes do mundo e levam esse conhecimento de volta ao seu destino.


Thomas Fahy e o seu envolvimento no processo de beatificação de Luísa Picarreta

Ser um leigo temente e obediente a Hierarquia Eclesial, foi fundamental para que Thomas fosse nomeado como representante de sua causa em várias atividades, especialmente a de coletor de fundos para beatificação de Luísa, pelo ex-arcebispo, Carmelo Cassati, de Trani.

Assim, em setembro de 1993, antes da abertura da causa de beatificação de Luísa, Thomas se reuniu com a Congregação para a Causas dos Santos, no Vaticano, e lhe disseram que ele tinha a liberdade para promover a pessoa e a espiritualidade de Luísa Piccarreta.

Cinco anos depois, em janeiro de 1998, quando o arcebispo Cassati emitiu uma suspensão sobre as novas publicações dos escritos de Luísa, o Centro para a Divina Vontade recebeu permissão para distribuir apenas o conteúdo já liberado dos escritos de Luísa até esgotar-se.

Thomas garantiu que essa suspensão, bem como a permissão relativa ao material já disponível não fossem violadas pelo Centro para a Divina Vontade. O sucessor do arcebispo Cassati, arcebispo Giovan Pichierri, seguindo as instruções do Vaticano, enfatizou novamente a suspensão das novas publicações dos escritos de Luísa em cartas formais de 2007 e 2008. Mais uma vez, Thomas Fahy garantiu a obediência a essas diretrizes do Centro para a Vontade Divina.

Foram inúmeras as vezes que Thomas, visitou Corato, na Itália e, em busca de propagar a vida e os escritos sobre a Divina Vontade, solicitou e recebeu permissão para ensinar a espiritualidade em cerca de 40 dioceses pelo mundo para ministrar retiros e conferências sobre a vida e a doutrina espiritual de Luísa Piccarreta.

Em 2005, seguindo o que parece ter sido uma orientação clara e especial do Céu, Thomas transferiu o Centro para a Vontade Divina de Jacksonville, Flórida, para Jacksboro, Tennessee, localizado a 55 quilômetros a noroeste de Knoxville.

Seu envolvimento se firmou tanto na Divina Vontade que em 2006, foi convidado por um amigo do Papa Bento XVI, para palestrar na Alemanha, sobre a Virgem Maria, mas com base nos escritos de Luísa Piccarreta, bem como para orar sobre temas específicos da Divina Vontade nos retiros anuais da Associação Luísa Piccarreta de Corato, Itália.

Em 2013, Thomas foi convidado para ser o orador principal na Primeira Conferência Nacional da Divina Vontade no México, patrocinada pela Arquidiocese de Guadalajara.

Seu conhecimento sobre a Divina Vontade era tão grande que, sua missão foi única e exclusiva a de promover a doutrina espiritual do Reino da Divina Vontade nas almas.

Dessa forma com sua morte, fica em nós o grande pedido de Thomas Fahy para que todos implorem pelo Dom da Divina Vontade, que permite viver a vida do Céu na Terra e abrir o caminho para o início de um novo tempo para a humanidade, um tempo de verdadeira santidade, felicidade e inocência, como era no começo no paraíso de nossos primeiros pais, Adão e Eva.